Educação e Caridade

Por Carla Lucchesi Alves Balio

carla-balioEstudos na neurociência comprovam que o que causa efetiva felicidade no ser humano é o aprendizado.

Sabendo-se que estar feliz gera bons resultados, o contexto da felicidade integra mais as pessoas pela sua condição e astral positivo.

Sendo o conhecimento a condição de ser útil, que é um dos fatores mais importantes na sobrevivência do ser humano, pois a utilidade dá força e vida, é através da aprendizagem e educação que está a essência para o desenvolvimento do ser.

A educação é constituída pelo movimento de dentro para fora e de fora para dentro para realizar-se, permitindo a formação integral do ser, sendo orgânica, intelectual e moral.

Para Maria Montessori a primeira ideia que uma criança precisa ter é a diferença entre o bem e o mal. E a principal função do educador é cuidar para que ela não confunda o bem com a passividade e o mal com a atividade. Pois a verdadeira educação é libertadora.

Segundo Joanna de Ângelis, o esforço para gerar qualquer realização dá-se por intermédio dos processos educativos, numa somatória de valores que enobrecem o ser.

Portanto, alimentar quem tem fome, aquecer quem tem frio, é necessário, mas caridade mais eficiente e de importância suprema citando Platão: consiste em dar ao corpo e a alma toda a beleza e perfeição de que são capazes.