Project Description

Conhecereis a verdade e ela vos libertará

Por Vera Lúcia Nuzzi

57_Vera_Lucia_NuzziA busca de respostas para os mistérios da vida faz parte da história da humanidade.

Existe aquela lenda que relata que a verdade é um espelho que caiu do alto transformando-se em inúmeros pedacinhos e que cada ser tem apenas uma visão parcial da verdade, de acordo com o caco do espelho que conseguiu achar.

Realmente, a nossa percepção da verdade é limitada.

Para tentar explicar essa limitação podemos levantar alguns fatores:

– fomos criados simples e ignorantes, fadados a conquistarmos a perfeição.

– existe no âmago do nosso ser o potencial divino para ser aflorado

– temos diferentes histórias de vida, sejamos encarnados ou desencarnados.

– sofremos influências positivas e negativas, provenientes do meio em que vivemos.

– devido às nossas imperfeições temos dificuldades de acessar nosso potencial divino

Cada um de nós está em um diferente momento histórico, ou seja, mais ou menos evoluído intelectual e moralmente.

Mas as afirmações enfáticas do nosso Mestre Jesus nos enchem de esperança:

“Vós sois deuses!” – “Conhecereis a verdade e ela vos libertará!”.

De que forma somos deuses? – perguntamos nós.  E a resposta só pode ser: Somos filhos do Criador, portanto temos em nossa alma o DNA de nosso Pai Maior, herdamos todas as suas qualidades que vão aflorando à medida que evoluímos.

Quais são as qualidades divinas? Vamos percebê-las observando e estudando a natureza: vida, beleza, sabedoria, poder, diversidade, amor.

Qual a verdade que vai nos libertar? Podemos nos reportar a duas verdades fundamentais, uma captada do exterior de nós mesmos e outra de nosso interior. A primeira podemos encontrar nos inúmeros exemplos, ensinamentos e revelações dados pelas pessoas moralmente elevadas que já estiveram entre nós, sendo a maior delas o próprio Cristo. E a segunda é a nossa verdade interior que está encrustada no âmago de nosso ser e que fazemos aflorar à medida que vivenciamos as experiências de vida e principalmente procuramos nos conhecer melhor, encarando corajosamente nossos aspectos positivos e negativos, nossas forças e fraquezas, nosso verdadeiro Eu, nosso potencial para amar.

À medida que aprendemos a amar iluminamos nosso Ser. Lembremos que chamamos os espíritos evoluídos de “espíritos de luz”.

Lembremos as sábias palavras de Herculano Pires “não somos criados do barro da terra, mas da luz das estrelas”.

Busquemos a nossa luz!